Nos últimos anos, as artes marciais mostraram que vieram mesmo para ficar, principalmente no Brasil. Você é uma das pessoas que acompanham as lutas na televisão e sonham em um dia poder fazer igual? Por que, então, não começar dando uma chance para o jiu jitsu?

Jiu jitsu: o que é e como funciona?

dois homens lutando jiu jitsu

O jiu jitsu é uma arte marcial muito difundida no Brasil.

O termo “jiu jitsu”, que nós conhecemos aqui no Ocidente, na verdade, é utilizado para falar e escrever o termo japonês “ju-jutsu”, que pode ser traduzido como “técnica suave” ou “arte suave”.

Esse conceito de “arte suave” é aplicado em 90% das artes marciais que existem em todo o planeta e, de uma forma bastante ampla, nós podemos entendê-lo como a habilidade de utilizar a força do oponente a favor de si próprio.

É importante destacarmos que, no início, o termo jiu jitsu, não era utilizado para definir uma única arte marcial, mas, sim, um conjunto delas, que visam o ataque e a defesa com armas curtas ou, na maioria das vezes, sem armas.

Muitas escolas antigas, por exemplo, utilizavam técnicas bastantes distintas umas das outras e ainda assim se denominavam como escolas de jiu jitsu, da mesma forma que muitas escolas utilizavam técnicas muito semelhantes e usavam termos distintos para se definirem. De qualquer forma, todas elas eram escolas de jiu jitsu, justamente por utilizarem da mesma “arte suave”.

Independentemente de como tudo aconteceu no passado, é importante lembrarmos que o fato é que, hoje, o jiu jitsu é mundialmente conhecido como uma modalidade esportiva que tem como objetivo principal derrubar o seu oponente e imobilizá-lo.

O que é preciso para fazer jiu jitsu?

dois homens lutando jiu jitsu no tatame

Para começar a fazer jiu jitsu é preciso apenas providenciar um kimono.

Como dissemos, o jiu jitsu utiliza apenas o próprio corpo do seu praticante, por isso, não é utilizado nenhum tipo de objeto para a realização desse esporte, com exceção da roupa adequada, que se trata de um kimono na cor preta, azul ou branca.

Outra parte essencial do jiu jitsu é a faixa, que determina o nível de evolução do praticante na modalidade.

Faixas do jiu jitsu

As faixas do jiu jitsu são definidas de acordo com o sistema de graduação, que tem como objetivo uniformizar, facilitar o ensino e a prática da modalidade, padronizar os modelos de competição e também simplificar o entendimento do processo de evolução de cada praticante.

O modelo que você irá conhecer a seguir é definido pelo Sistema Geral de Graduação IBJJF, que, além de levar em consideração o desempenho
do atleta dentro do esporte, também divide a cor das faixas por grupos de idade: dos 4 aos 15 anos e acima dos 16.

Graduação dos 4 aos 15 anos

As faixas para crianças e adolescentes são divididas entre branca, cinza, amarela, laranja e verde. Esse sistema de cores foi reformulado há não muito tempo e apresentou uma ótima solução para tornar a prática do jiu jitsu muito mais estimulante. Isso porque, ele permite que hajam graduações com mais frequência e também um avanço constante dentro da modalidade.

Confira com quais idades é possível conquistar cada tipo de faixa:

  • Branca – qualquer idade;
  • Cinza (faixa cinza e branca, faixa cinza e preta ou somente cinza) – dos 4 aos 15 anos de idade;
  • Amarela (faixa amarela e branca, faixa amarela e preta ou somente amarela) – dos 7 aos 15 anos de idade;
  • Laranja (faixa laranja e branca, faixa laranja e preta ou somente laranja) – dos 10 aos 15 anos de idade;
  • Verde (faixa verde e branca, faixa verde e preta ou somente verde) – dos 13 aos 15 anos de idade.

O recomendado pelo IBJJF é que os instrutores e professores de jiu jitsu utilizem três formas de conceder a graduação: a mensal, a trimestral e a quadrimestral. O objetivo é marcar o tempo de prática do jiu jitsu dentro de cada faixa.

Ponteiras

Além das cores das faixas em si, no jiu jitsu existem também as ponteiras, que nada mais são do que tirinhas de pano adicionadas à extremidade da faixa. Essas tirinhas, além de ajudarem a identificar o processo de evolução do aluno, também diferenciam a faixa do judô da faixa do jiu jitsu.

Em escolas que utilizam a graduação mensal são adotadas quatro ponteiras brancas, quatro ponteiras vermelhas e quatro ponteiras das cores da faixa seguinte. Cada uma dessas ponteiras é adicionada de mês em mês. Quando o praticante completa as 12, ele pode iniciar uma nova cor de faixa.

Em escolas que adotam a graduação trimestral são utilizadas apenas três ponteiras brancas. Elas são adicionadas a cada três meses e, ao concluir o 12º mês, o praticante é graduado com uma faixa de uma nova cor.

Por fim, em escolas que utilizam a graduação quadrimestral são adotadas apenas duas ponteiras, que são adicionadas a cada quatro meses. Ao final de um ano com a faixa, é feita a graduação para a nova cor.

Graduação acima dos 16 anos

Assim como acontece com as crianças e jovens que praticam jiu jitsu, os adultos também avançam nas cores das faixas de acordo com a idade. Confira como funciona:

  • Faixa branca – qualquer idade;
  • Faixa azul – 16 anos ou mais;
  • Faixa roxa – 16 anos ou mais;
  • Faixa Marrom – 18 anos ou mais;
  • Faixa Preta – 19 anos ou mais;
  • Faixa vermelha e preta – 50 anos ou mais;
  • Faixa vermelha e branca – 57 anos ou mais;
  • Faixa vermelha – 67 anos ou mais.

Segundo a divisão de idades, no momento em que o praticante completa 16 anos, ele deve automaticamente ser promovido para a nova graduação, de acordo com a cor da faixa que possui. Dessa forma:

  • a faixa branca se mantém branca;
  • as faixas cinza, amarela e laranja se tornam azul;
  • a faixa verde se torna azul ou roxa, de acordo com a decisão do professor ou instrutor.

É importante destacar que nem todas as escolas e academias precisam utilizar obrigatoriamente o sistema de graduação recomendado pela IBJJF.

Por isso, você pode encontrar lugares que realizam as graduações e utilizam as cores das faixas de formas distintas e isso não significa que eles estão ensinando o esporte errado, apenas que desenvolveram uma técnica diferente para avaliar os seus alunos e mantê-los motivados.

Além disso, é válido ressaltar que dentro da graduação para adultos também existe o sistema de ponteiras, que ajuda a determinar as graduações intermediárias entre a troca de uma cor de faixa e outra.

Jiu jitsu brasileiro

dois homens lutando jiu jitsu no tatame de kimonos de cores diferentes, azul e branco

O jiu jitsu brasileiro foi desenvolvido pela família Gracie.

Ao longo deste texto você já pôde se aprofundar um pouco no que é e como funciona o jiu jitsu. Porém, nós não podemos falar sobre esse assunto sem mencionarmos uma vertente muito importante dessa arte marcial japonesa: o jiu jitsu brasileiro.
Se você fizer uma breve pesquisa na internet sobre jiu jitsu, com certeza você irá se deparar com esse termo, isso porque ele se tornou muito popular e não somente no Brasil, mas em todo o mundo.

O jiu jitsu brasileiro está 100% ligado à família Gracie – se você acompanha um pouco esse esporte, com certeza conhece este sobrenome e sabe o peso que ele tem para esta modalidade.

Tudo começou em 1914, quando um especialista em artes marciais do Japão se mudou para o Brasil e passou a dar aulas de judô e jiu jitsu em Belém do Pará.

Um de seus alunos era Carlos Gracie, que repassou o que aprendeu aos seus irmãos e, assim, mudou a história do jiu jitsu no Brasil. Isso porque, o irmão mais franzino e frágil de saúde, Hélio Gracie, acabou desenvolvendo uma técnica própria, que explorava bastante o solo e se baseada em alavancas.

O sistema funcionou tão bem, que tornou possível que um lutador mais fraco passasse a ter chances de vencer um oponente mais pesado.

E foi justamente essa técnica que permitiu que, anos depois, outro integrante da família Gracie se destacasse dentro das competições (o Royce Gracie, que venceu um oponente quase 20 quilos mais pesado em um Campeonato de Vale Tudo em 1993), divulgou o brazilian jiu jiitsu, ou jiu jitsu brasileiro, por todo o mundo e transformou o nome da família Gracie em referência nessa modalidade.

Diferenças do jiu jitsu e outros tipos de lutas e artes marciais

dois homens praticando artes marciais no parque parecidas com jiu jitsu

O jiu jitsu tem algumas diferenças em comparação com outras artes marciais.

Se você está pensando em fazer aulas de jiu jitsu, com certeza você já considerou também fazer aulas de outros tipos de artes marciais. Para te ajudar na escolha e facilitar a sua pesquisa, nós te apresentamos as principais diferenças entre algumas delas:

Jiu Jitsu

Como já dissemos, o jiu jitsu foi criado no Japão. Seu objetivo é utilizar golpes de alavanca, torções e pressões para derrubar o inimigo e imobilizá-lo no solo.

Kung Fu

Criado na China, o kung fu imita movimentos de animais e tem como principal característica a concentração e o controle da respiração, que são fundamentais para o sucesso da autodefesa – uma das premissas desta arte marcial.

Muay Thai

Originário da Tailândia, o muai thay é considerado um dos desportos de combate mais violentos entre as artes marciais. Isso por que ele permite golpes de chutes, socos, joelhadas e até mesmo cotoveladas.

Karatê

Também de origem japonesa, o karatê é mais voltado à defesa do que ao ataque, ainda assim são permitidos golpes que utilizam socos, pontapés, joelhadas, cotoveladas e até mesmo técnicas de mão aberta.

Judô

Desenvolvido por um japonês, o judô mescla técnicas do jiu jitsu com algumas artes ocidentais e tem como objetivo derrubar o oponente e imobilizá-lo por até 30 segundos no solo.

Taekwondo

O taekwondo é uma arte marcial criada na Coreia. Assim como as outras que já conferimos acima, ela não utiliza de nenhum tipo de objeto, apenas o próprio corpo do praticante. Nos ataques, os pontapés são muito mais utilizados do que os punhos.

Um diferencial com relação às outras artes marciais que conferimos é que, para a prática do taekwondo, os atletas usam capacete e um protetor de tórax e não somente o kimono.

Benefícios do jiu jitsu

Lutar jiu jitsu traz muitos benefícios.

Lutar jiu jitsu traz muitos benefícios.

Não é apenas com a defesa pessoal que a as aulas de jiu jitsu podem te beneficiar. Na verdade, essa modalidade traz uma série de vantagens. Se você ainda não sabe se deve escolher ou não esse tipo de arte marcial, aqui vai a prova de que ela é, sim, uma ótima escolha:

Define o corpo

Como o jiu jitsu não exige tanta força, ele pode passar a impressão de não ser tão eficiente para a forma física. Porém, a verdade é que, para realizar algumas posições, o corpo precisa movimentar vários músculos diferentes, que acabam se tonificando e, consequentemente, deixando o seu corpo mais definido, de uma forma geral.

Diminui o estresse

Não é só para o corpo em si que o jiu jitsu traz benefícios. Afinal, ele também é um ótimo remédio contra o estresse. Isso porque, enquanto você o pratica, o seu corpo libera endorfina e serotonina, hormônios fundamentais para regular a emoção, relaxar e te proporcionar uma sensação de bem-estar e felicidade.

Trabalha o coração e a respiração

Como você já sabe, o jiu jitsu mistura exercícios aeróbicos com exercícios no chão. Sabe o que isso significa? Que ele aumenta a sua capacidade cardiovascular e ainda melhora a sua respiração!

Desenvolve o caráter

Não são apenas as técnicas da luta que o jiu jitsu ensina, mas também como agir como um verdadeiro lutador. Alguns desses valores, inclusive, se aplicam à vida fora dos tatames, como a capacidade de pensar sob pressão, o respeito ao próximo, a superação e a persistência para superar os desafios e conquistar a vitória.

Emagrece

Em uma única aula de jiu jitsu um aluno pode perder de 500 até 1000 calorias. Isso só prova que um dos maiores benefícios que essa atividade pode trazer para você é a perda de peso e, consequentemente, a melhora em diferentes aspectos da sua saúde.

Ao longo deste texto, você pôde conhece um pouco mais sobre o jiu jitsu e os seus benefícios. Porém, será somente praticando essa modalidade de arte marcial que você poderá se aprofundar nela verdadeiramente e desfrutar de todas as vantagens que ela traz para os mais diferentes aspectos da sua vida.

Por isso, se você tem alguma afinidade com esse esporte, vale a pena dar uma chance e começar a praticá-la o quanto antes. Com certeza você não irá se arrepender!

Leave a Reply