A gestação é uma fase incrível, porém, também muito desafiadora. O corpo passa por um turbilhão de mudanças físicas e hormonais. Você está vivendo essas mudanças na prática? Nós queremos te ajudar a passar por elas com mais conforto, indicando algumas atividades físicas, como o pilates para gestantes.

Pilates para gestantes: o que é preciso fazer para praticá-lo?

mulher praticando pilates para gestantes em aparelhos

O pilates para gestantes pode ser feito em qualquer momento por ter baixo impacto.

Não é por acaso que, quando descobrem que estão grávidas, muitas mulheres resolvem participar de aulas de pilates. Afinal, essa atividade física possui baixo impacto (ou seja, não traz riscos nem para a saúde da futura mamãe, nem para o bebê que está sendo gerado) e ainda beneficia de diferentes formas esse período tão delicado e especial da vida de qualquer mulher.

No entanto, apesar de ser uma atividade muito segura e benéfica, não é qualquer gestante que está apta a praticá-la. Confira o que é preciso fazer para que você possa dar início às suas aulas de pilates para gestantes sem correr qualquer tipo de risco:

1º passo: Conversar com um médico

É extremamente importante que antes de, realmente ingressar nas aulas de pilates para gestantes, você converse com um médico e obtenha a devida autorização para se tornar uma praticante desta (ou de qualquer outra) atividade física.

Se o médico constatar que tudo está bem com a sua saúde e gestação, e autorizá-la para a prática do pilates para gestantes, você pode começar a se exercitar e aproveitar os benefícios dessa atividade física, sem se esquecer, no entanto, de conversar sempre com o seu professor ou professora.

2º Passo: Conversar com o instrutor

Se você ainda está no início da gravidez e a barriguinha ainda não está aparecendo, a primeira coisa que você precisa falar com o seu instrutor é a respeito da gestação. Essa é uma informação extremamente útil para que ele molde os seus exercícios de acordo com as suas necessidades.

Lembre-se que a gestação não costuma ser igual para todas as mulheres. Algumas têm enjoo, outras não. Algumas sofrem com o inchaço desde o início, outras somente na reta final. Você só saberá como será a sua gravidez no dia a dia, ainda assim, pode ser que hoje você esteja indisposta e, amanhã, acorde com a corda toda.

De qualquer forma, todas essas variações de humor e disposição devem ser informadas para o seu professor de pilates. Assim, ele poderá ajustar os exercícios de acordo com o que você mais precisa e pode fazer naquele dia.

Além de garantir a sua integridade e saúde, esse diálogo com o instrutor de pilates também é essencial para que esta atividade realmente faça a diferença durante os noves meses de gestação e a mantenha motivada a levar a prática adiante.

Afinal, se você estiver com dores nas costas, por exemplo, e os exercícios intensificarem, de alguma forma, esse problema, a sua vontade de continuar com as aulas será muito menor.

Já mantendo o seu professor alinhado com as suas necessidades, ele saberá exatamente o que fazer para que você se sinta cada vez melhor com você mesma, com o seu corpo e, quem sabe ele até consiga te ajudar a driblar os incômodos da gestação.

A prática do pilates nas três fases da gestação

mulher grávida praticando pilates

Ao praticar pilates para gestante é preciso respeitas as fases da gestação.

A gestação pode ser dividida em três trimestres. Cada um deles possui suas peculiaridades e exige cuidados especiais da futura mamãe. Confira quais são as características marcantes de cada um desses trimestres e de que forma o pilates para gestantes pode ser realizado em cada um deles!

Primeiro trimestre

O primeiro trimestre da gestação costuma ser uma fase bastante delicada. Afinal, a mulher começa a sentir as primeiras mudanças do seu corpo e precisa aprender a lidar e se acostumar com cada uma delas.

Se você descobriu a gravidez recentemente, prepare-se, porque é muito provável que suas próximas semanas sejam marcadas por muito enjoo, sonolência, sensação de mal-estar e indisposição.

Além de delicada, essa também é considerada uma fase perigosa, pois é durante os três primeiros meses de gestação que ocorrem os maiores números de abortos espontâneos. Justamente por causa disso, é muito comum que os médicos orientem suas pacientes a evitarem certos tipos de atividades.

Por isso, acima, nós lhe orientamos a conversar com um médico, antes de mais nada. Porque, apesar de ser uma atividade física muito segura e benéfica, nem sempre o pilates pode ser praticado em qualquer época da gravidez – isso quando ele não é rigorosamente contraindicado durante os noves meses.

Porém, se o seu médico te liberar para as aulas de pilates para gestantes, muito provavelmente, o que você terá ao longo dos primeiros meses será um contato com os princípios da atividade física, e também exercícios mais leves e fáceis, que trabalham bastante a respiração e os músculos estabilizadores centrais do corpo (também conhecidos como power house).

Durante esse período, o ideal é que o seu instrutor foque também no fortalecimento da musculatura do tronco e da pelve, áreas que serão bastante exigidas ao longo da gestação e que, normalmente, apresentam muitas dores.

Segundo trimestre

No segundo trimestre da gravidez, provavelmente você já estará bem mais disposta do que no primeiro. Por isso, esse será o melhor período para a prática de algumas atividades físicas, incluindo, é claro, o pilates para gestantes. Ainda assim, lembre-se: essa fase requer cuidados!

Os alongamentos são ótimos para você, porém, eles devem ser realizados sem excesso. Também é importante realizar com cautela os exercícios na posição supina, que podem ocasionar náuseas, vômitos e também queda de pressão.

Durante o segundo trimestre de gestação é indicado que o seu instrutor dê continuidade no trabalho de fortalecimento e relaxamento da musculatura do assoalho pélvico, bem como dedique uma atenção especial à mobilidade da coluna.

Esse é o momento ideal também para que você comece a desenvolver o fortalecimento global, ou seja, os demais músculos do seu corpo, porque, embora não pareça, você vai precisar muito deles após o parto – principalmente dos membros superiores, já que você precisará carregar o bebê no colo não apenas por dias, ou semanas, mas por meses (e até anos).

Terceiro trimestre

O terceiro trimestre é a reta final da gravidez, o que significa que o bebê já está bem desenvolvido e a sua barriga crescerá mais rapidamente.

Essa fase costuma ser marcada pelo o aumento do peso corporal, bem como pelos desconfortos recorrentes e as dificuldades para realizar alguns movimentos que, até então, eram muito simples de serem realizados.

Por causa de todos esses fatores, é comum que você e outras mulheres que estão vivendo a mesma fase, se sintam inseguras para darem continuidade com as aulas de pilates para gestantes. Porém, se você tiver um bom instrutor, não há com o que se preocupar, muito pelo contrário.

Desde que haja total respeito com as suas inseguranças e limitações, o pilates para gestantes pode ser feito sem qualquer tipo de problema mesmo nos meses finais. Aliás, ele pode ser muito benéfico e até te ajudar a se preparar para a hora do parto.

Alguns exercícios que devem ser realizados neste período são aqueles voltados para o fortalecimento e conscientização da musculatura do assoalho pélvico. Exercícios de cócoras e agachamentos também são ótimos para prepara-la para o grande dia.

O ideal é que, ao longo do terceiro trimestre, a sua aula de pilates para gestantes possua exercícios mais simples de serem realizados. Alguns podem até ser adaptados, para garantir que você consiga executá-los sem grandes dificuldades.

Ainda assim, se você não se sentir bem ou não conseguir fazer algum exercício que o seu instrutor lhe indicar, não se sinta frustrada, nem hesite em conversar com ele.

Lembre-se que o objetivo dessa atividade física é lhe proporcionar bem-estar, e não mais ansiedade do que o momento já proporciona.

Benefícios do pilates para gestantes

pilates para gestantes traz muitos benefícios

A prática do pilates traz muitos benefícios para as gestantes.

Até aqui, certamente, já foi possível identificar diversos benefícios proporcionados pelas aulas de pilates para gestantes. Ainda assim, é importante que você realmente saiba tudo o que essa atividade física pode fazer por você e pelo seu bebê.

Confira, então, esta pequena lista que preparamos para te apresentar os principais benefícios do pliates para gestantes:

  • Contribui com a qualidade do seu sono;
  • Reduz as dores na região lombar;
  • Facilita a sua respiração e ajuda a manter o bebê melhor oxigenado;
  • Garante maior resistência;
  • Aumenta o condicionamento físico;
  • Fortalece os mais diversos músculos do corpo;
  • Previne as lesões nos ligamentos;
  • Diminui os problemas de inchaço;
  • Melhora a circulação sanguínea;
  • Prepara para o parto;
  • Evita o caso de incontinência urinária no pós-parto;
  • Ajuda na socialização com outras gestantes;
  • Promove o bem-estar do seu bebê.

Outras atividades que podem ajudar no período da gestação

O pilates para gestantes traz muitos benefícios para a saúde e o bem-estar das futuras mamães. Porém, caso prefira, você pode dar uma chance para outros tipos de atividades físicas, que também trazem muitas vantagens para esse momento tão mágico pelo qual você está passando.

Abaixo, nós separamos algumas ideias de modalidades que você pode praticar sem trazer qualquer risco para você, para a sua gestação e, principalmente, para o seu bebê. Confira!

Hidroginástica

Assim como o pilates para gestantes, a hidroginástica é uma das atividades físicas mais recomendadas pelos médicos para as futuras mamães. Isso porque, por ser realizada dentro da água, essa modalidade permite que as mulheres grávidas se exercitem sem sobrecarregar o seu corpo.

Os grandes benefícios proporcionados por esta atividade são o fortalecimento da musculatura, a melhora do equilíbrio e da postura e o combate ao inchaço das pernas e dos pés, que é muito normal durante a gestação, principalmente no trimestre final.

E não é somente o seu corpo que a hidroginástica ajuda, mas também a sua mente, permitindo que haja uma diminuição significativa do estresse e da ansiedade.

Natação

A natação também é uma ótima opção de atividade física para você que quer curtir a gestação se sentindo bem!

Assim como a hidroginástica, essa modalidade tem um ponto forte em relação às demais atividades praticadas fora da água, que é a segurança de não ter nenhum problema com impacto ou riscos de quedas.

Os benefícios entre as duas atividades aquáticas são muito parecidos, afinal, a natação também melhora a circulação sanguínea, reduz o acúmulo de líquidos nos membros inferiores, fortalece a musculatura e relaxa.

Mas não é só isso! Esse esporte também permite que você trabalhe todo o seu corpo de uma vez só, sem que haja qualquer risco de lesão, além de aliviar as dores nas costas causadas pela sobrecarga do peso do bebê.

Yoga

Os resultados e benefícios obtidos com a prática da yoga são muito parecidos com aqueles obtidos com a prática do pilates para gestantes.
O que é importante destacarmos sobre essa atividade física em específico é que, por envolver posturas que trabalham a concentração e a respiração, a yoga pode prepara-la ainda melhor para o momento do parto.

Além disso, ela também pode promover um maior relaxamento, equilíbrio e alívio das tensões, bem como melhorias na circulação sanguínea e na redução do inchaço.

Outro ponto em comum entre a yoga e o pilates para gestantes é que ela também deve respeitar as fases da sua gravidez. Assim, no primeiro trimestre, você deve evitar exercícios que façam pressão sobre o abdômen. Já no segundo e terceiro trimestres, o ideal é trabalhar técnicas respiratórias que irão prepara-la para a hora do parto e lhe ajudar a ter mais energia e disposição no seu dia a dia.

Caminhada

Por ser uma atividade simples, não exigir muita aptidão e, principalmente, por não depender de qualquer tipo de investimento (o que pode ser uma grande vantagem para algumas gestantes), a caminhada também é uma atividade muito indicada pelos médicos para as futuras mamães.
A sua prática fortalece as pernas e ajuda a manter a coluna alinhada – o que é muito importante para que você consiga sustentar o peso da barriga.

Algumas pessoas acreditam também que o movimento dos quadris ajuda a encaixar melhor o bebê dentro da barriga, o que é uma ótima notícia, principalmente se você sonha em ter um parto normal.

No entanto, não é porque essa é uma atividade simples, que você não precisa realiza-la com atenção, muito pelo contrário. Alguns cuidados são essenciais para que a caminhada não tenha efeito contrário, ou seja, não comprometa a sua integridade e a do seu bebê de nenhuma forma.
Entre esses cuidados estão:

  • Evitar percursos muito íngremes;
  • Vestir roupas que facilitam a transpiração;
  • Passar protetor solar;
  • Caminhar em locais frescos;
  • Priorizar os horários com temperaturas mais amenas;
  • Utilizar tênis próprios para essa finalidade;
  • Respeitar o seu limite.

Com todas as informações que você acabou de receber, não há mais desculpas para você passar os nove meses da gravidez como uma mamãe sedentária. Faça a sua matrícula na aula de pilates para gestantes ou em outra atividade física e transforme essa etapa da sua vida em um momento ainda mais mágico e repleto de boas lembranças!

Leave a Reply