Qual é o aplicativo mais usado no seu celular? Quantos apps você tem baixados? Quantos deles você usa diariamente? Ou melhor, quantos você usa a cada hora? Seja pra ver fotos, manter contato com alguém que mora longe, marcar horário no médico, pedir comida, pedir uma carona, verificar o saldo da conta, ouvir música…

Eram horas e horas desperdiçadas ligando para marcar aquela consulta importantíssima; se o carro estivesse com problema, teria que ligar na central de táxis; saber quanto tem de dinheiro? Só indo até o banco. Percebe o quão dependentes estamos dos apps?

Quando um deles, não importa qual seja, dá problema, parece que o mundo vai entrar em colapso, não é mesmo? E aí vem a pergunta que não quer calar: Como vivíamos sem os aplicativos mesmo?

Como surgiu o aplicativo?

aparelho de celular com vários tipos de aplicativo na tela

O aplicativo surgiu com os smartphones.

Quando paramos para entender sobre o surgimento, percebemos que demorou bastante para chegarmos até onde estamos hoje. Precisamos passar pela era dos computadores, dos softwares, celulares… Até a chegada dos smartphones, que em tradução literal significa “telefones inteligentes”.

Hoje em dia é super simples ter um novo aplicativo, né? Basta ir até o Apple Store ou Google Play e baixar. Se você analisar essa ação a fundo perceberá que até mesmo estes são um aplicativo; em outros termos, são aplicativos usados para baixar aplicativos.

E em poucos minutos você terá um mundo novo nas suas mãos, seja joguinho, Facebook, Whatsapp, aplicativo de carona, de pedir comida, de assistir filme… Mas para chegar até aqui, o aplicativo precisou passar por muitas etapas.

Onde tudo começou

Para explicar as origens de qualquer aplicativo, é preciso antes entender que eles são uma consequência da criação e da evolução dos computadores. Sim, a história do aplicativo começa lá na década de 40.

Com o surgimento dos computadores, nasceu também a necessidade de muitas funcionalidades para que de fato tudo funcionasse como deveria. Portanto, foram criados o que chamamos de softwares, que são os sistemas que executam as funções no PC (personal computer), ou seja, fazem com que o hardware, equipamentos físicos do computador, funcione.

Com o passar dos anos, surgiram os aparelhos celulares. Estes, da mesma forma como os computadores, foram evoluindo, modificando também a forma de usá-los e adquirindo mais importância no uso diário das pessoas. Para suprir essas necessidades rotineiras, foi necessário a criação de um aplicativo para cada função, assim como foi o caso dos programas para os computadores.

Essa evolução constante nos trouxe no cenário em que estamos vivendo hoje, onde os nossos smartphones deixam de ser apenas aparelhos para fazer chamadas ou mandar mensagem, tornando-se um meio extremamente necessário para o trabalho, para o lazer e para a conveniência, pois sem ele e os apps instalados, fica complicado se manter atualizado.

Mas hoje o mundo dos aplicativos não se aplica somente aos smartphones, atualmente os apps são encontrados em inúmeros outros eletrônicos, como, por exemplo, as televisões, em específico as smart TV’s. Nessas, com o simples clicar de botões do controle remoto – que também pode ser manuseada por aplicativo no seu smartphone – várias funções podem ser encontradas.

O que o aplicativo trouxe de benefícios?

pessoa segurando aparelho de celular com aplicativo na tela

O aplicativo trouxe uma série de benefícios.

Cada aplicativo traz uma facilidade diferente para quem os usa, mas os benefícios não param aí. Muitos empregos foram gerados graças aos aplicativos. Apps como Uber, 99, Cabify, iFood e Rappi proporcionam trabalho a quase 4 milhões de brasileiros.

Segundo dados do Instituto Locomotiva, cerca de 17 milhões de brasileiros usam algum aplicativo regularmente para ter renda, desde trabalhadores autônomos, profissionais liberais, até quem já possui um emprego e usa o que ganha nessas plataformas para complementar o salário.

Muitas vezes, as pessoas que tinham algum trabalho fixo acabam preferindo trocar de trabalho, pois usando o aplicativo como “empregador” é muito mais vantajoso. Normalmente, quando se fala sobre os aplicativos que movimentam o mercado de trabalho, os principais são aqueles que já dissemos acima, mas existem muitos outros que, caso você esteja em busca de uma nova oportunidade, você pode se aventurar.

Considerando o índice de desemprego no Brasil ao longo dos anos, utilizar os aplicativos como uma forma de trabalho impacta fortemente a economia do país. Muitas pessoas que já não tinham mais esperanças de conseguir um novo trabalho, entraram nesse mundo dos apps e hoje conseguem manter o orçamento em dia.

Alguns exemplos

O trabalho como motorista de aplicativo é considerado como um dos principais apps a oferecer a oportunidade de tentar ganhar dinheiro de uma forma que, até há alguns anos, era considerada frágil e, até mesmo, perigosa.

Hoje, com a popularização e o crescimento dessas redes de aplicativo, ser motorista do Uber, 99 ou Cabify é mais seguro e muito mais confiável do que era antigamente, tanto para os usuários quanto para os prestadores de serviço.

Além do sucesso que os motoristas fazem, os entregadores do iFood, Rappi, James Delivery… Também tem uma grande fatia nesse gráfico de novos empregos. Os motoboys, que já eram comum nas grandes cidades, agora carregam e entregam não só alimentos, mas o que for preciso, como é o caso do Rappi.

Basta algumas deslizadas de dedo no aplicativo e pronto! Você tem o que precisa no conforto da sua casa e ainda proporciona, de forma indireta, o emprego de milhares de brasileiros que necessitam.

A tecnologia trouxe inúmeras facilidades para quem sabe dar a devida atenção. Se você parar pra pensar, vai perceber que os aplicativos nasceram justamente com esse princípio: ajudar. E não é uma ajuda que se limita apenas ao usuário, ela ajuda desde o criados, afinal de contas ele ganha com os downloads e publicidades; ajuda quem precisa de uma oportunidade de emprego e facilita a vida de quem está usufruindo dos serviços que o aplicativo oferece.

Tipos de aplicativos

pessoa com celular procurando aplicativo

Existem vários tipos de aplicativos para inúmeras finalidades.

Como já falamos, existem aplicativos para muitas funções, mas podemos dividi-los em grandes categorias, como por exemplo aplicativos de:

  • Jogos
  • Entretenimento
  • Comunicação
  • Transporte
  • Comer e beber
  • Fotografia
  • Compras
  • Finanças

Aplicativo de Jogos

A categoria de jogos muitas vezes pode parecer supérflua e muitas vezes considerada desnecessária, mas se você analisar mais de perto, irá perceber que ela tem o seu valor, e ele não é nenhum pouco baixo.

Existem os jogos feitos para simplesmente entreter, mas gira em torno dele uma grande economia, que pode não ser visível no ínicio, mas existe. Quem cria e mantém o aplicativo funcionando, está ganhando a cada “baixar” que você clica.

E com a popularidade do aplicativo, eles podem criar lojinhas dentro desse universo e que, se você for fã, pode querer gastar. Seja para passar de fase, ganhar algum benefício do jogo ou então adquirir objetos físicos daquele mundo. Um famoso jogo que começou como um simples aplicativo de lazer e hoje é um sucesso mundial é o Candy Crush.

Aplicativo de Entretenimento

Já os aplicativos de entretenimento como os de música, filmes, séries ou desenhos são um sucesso e é raro alguém que não tenha pelo menos um desses. Os dois maiores dessas categorias no Brasil são: Spotify e Netflix, mas se engana quem pensa que eles não tem concorrente.

Os finalistas como aplicativo de música são: Apple Music, Tidal, Deezer e Youtube, porém apesar de todos terem a mesma finalidade, que é tocar músicas, cada um deles tem uma característica especial, por isso que os usuários divergem de opinião sobre qual deles é o melhor.

Para assistir séries, filmes ou desenhos, a concorrência com a Netflix não é fácil, mas muitas vezes o usuário acaba optando por outros aplicativos pois naquele streaming não existe a sério ou o filme que deseja. Os maiores concorrentes no nosso país são: Amazon Prime, Telecine e Globoplay.

Foi divulgado a pouco tempo o relatório da App Annie, consultoria especializada em mercado mobile, e nele consta a lista dos aplicativos mais rentáveis da década. 60% deles estão relacionados a serviços de streaming, e o primeiro colocado não é surpresa pra ninguém, é a Netflix.

Aplicativo Comunicação

Os apps de comunicação como Facebook, Messenger, Whatsapp são considerados os aplicativos mais baixados da década! Se for analisar cada um deles, será possível notar que o Facebook, segundo o relatório da App Annie, é a rede social que mais teve instalações únicas em celulares Android e iPhone (iOS) no mundo todo.

Ainda segundo o relatório da App Annie, dentre os dez aplicativos mais baixados entre 2010 a 2019, sete deles tem a ver com comunicação e redes sociais. Dentre os dez consta o TikTok que começou a ganhar força em 2018, mas só agora em 2019 está fazendo sucesso.

Aplicativo de Transporte e Alimentação

Sobre os aplicativos de transporte e alimentação, como já dissemos, são os maiores responsáveis por aquecer a economia e por proporcionar novos empregos que há alguns anos não existiam nesse formato que estamos acostumados hoje.

Mesmo aqueles que não usam nenhum dos serviços, seja de solicitar um transporte ou uma comida, conhece as empresas, sabe o que fazem e, em algum momento, já baixou o aplicativo para entender melhor do que se tratava.

Aplicativo Fotografia

Hoje em dia é muito raro, para não dizer impossível, encontrar um celular que não tenha câmera para tirar fotos, não é mesmo? Por conta disso os aplicativos de fotografia estão a cada dia ganhando mais e mais espaço na vida dos usuários de smartphones.

Um dos maiores aplicativos de fotografia é o Instagram, que a cada dia vem adquirindo novas funcionalidades e recursos. E com essa constante evolução, não vai demorar muito para estar entre os mais baixados também. Outro aplicativo de fotografia muito usado para inspirar, divulgar trabalhos ou produtos é o Pinterest.

Aplicativo de Compras

muher usando apicativo de compras no celular

O aplicativo de compras é um dos mais usados pelas mulheres.

Falando em divulgação de produtos, os aplicativos de compras vêm ganhando cada dia mais espaço no mercado brasileiro e as grandes lojas como: Mercado Livre, Buscapé, Magazine Luiza, Americanas… São as grandes responsáveis por esse crescimento!

Pensando sempre na facilidade, as empresas brasileiras têm investido no ramo dos aplicativos para que possam alavancar as suas vendas, afinal de contas, com o aplicativo em mãos e de rápido acesso, as pessoas tendem a comprar mais e com menos dores de cabeça.

Aplicativo de Finanças

Já no setor das finanças é onde todos os bancos estão, sendo eles digitais ou não. Mesmo os tradicionais como Banco do Brasil, Caixa, Itaú, Bradesco ou Santander, têm um aplicativo e a cada dia, graças aos bancos digitais – Nubank, Banco Inter, Banco Next…- com mais facilidades.

Além dos aplicativos de bancos, outros que têm ganhado seu espaço são aqueles que te ajudam a organizar o seu orçamento, verificando onde você tem gastado e qual categoria você investe mais o seu dinheiro.

E para aqueles que gostam e querem guardar dinheiro, ainda existem diversos aplicativos que te ajudam e te orientam nesse mundo dos investimentos. Mostrando qual é o seu perfil de investidor, como e com quanto começar, por exemplo.

Lembre-se sempre quando for baixar qualquer aplicativo verifique se é gratuito e, se não for, quanto custa para baixá-lo. Esse tipo de lembrete é muito importante para não acabar gastando dinheiro naquilo que não vai usar.

Quando paramos para pensar nesse universo de aplicativos, não fica difícil imaginar a rede gigantesca de empregos que ela gera não é mesmo? Desde a equipe que cria o aplicativo, a outra que divulga, a que vende o espaço para publicidade, a que mantém ele funcionando em perfeitas condições, até a que trabalha no SAC… Os aplicativos vieram pra ficar e, graças a eles, o mercado fez algo que não fazia a algum tempo: inovou!

Leave a Reply