Geografia

DEMOGRAFIA

O município de Niterói possui uma população estimada em 478 mil habitantes, segundo dados de 2008. A previsão é que ultrapasse a marca de um milhão de habitantes em 2050, iniciando o próximo século com mais de dois milhões de habitantes.
Em um relatório divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), no ano 2000, Niterói apresentou um Índice de Desenvolvimento Humano entre os mais elevados do país (o terceiro lugar dentre os 5.700 municípios brasileiros), de acordo com os padrões da ONU. A qualidade de vida na cidade está entre as mais elevadas do país (terceiro lugar dentre 5.600 municípios), de acordo com os padrões da ONU.

Niterói possui uma geografia privilegiada, uma área de 129,375 quilômetros quadrados localizada entre a Baía da Guanabara (oeste), o Oceano Atlântico (sul), Maricá (leste) e São Gonçalo (norte).

A Região Oceânica é o grande ponto de belezas naturais, pois conta com as melhores praias – Praia de Fora e Praia do Imbuí, com seus valores históricos; Praia de Piratininga, Praia de Camboinhas, Praia de Itaipu e Praia de Itacoatiara, as mais famosas e visitadas, Praia do Sossego, Praia Adão e Eva e Prainha, locais calmos e paradisíacos; além, da Lagoa de Piratininga e a Lagoa de Itaipu.

CLIMA
O clima do município é Subtropical Úmido com verão quente(Cfa em Koppen), apresentando temperaturas pouco inferiores a 20ºC no inverno e superiores a 30ºC no verão. Ainda possui alguns resquícios de Mata Atlântica preservada, por exemplo na Serra da Tiririca e no Parque da Cidade, Reserva biológica e florestal, e áreas de restinga e mangue nas encostas das praias e lagoas.
No inverno, a presença de frentes frias ocasionadas pelo avanço Massa Polar Atlântica pode causar quedas bruscas de temperatura, amenizadas pela maritimidade. Neste período, a estiagem é bastante comum, podendo ficar semanas sem chover devido à presença de massas secas de origem polar.
No verão, o clima quente e úmido desta época do ano favorece a ocorrência de tempestades frequentes, provocando alagamentos em vários pontos da cidade. Há picos comuns de 40ºC e, devido à umidade, sensações térmicas superiores.
O Outono é marcado por dias de céus azuis e temperaturas frescas, principalmente pela manhã. A Primavera é chuvosa, ainda são sentidas frentes frias tardias deixadas pelo inverno, a temperatura não sobe muito, até chegar dezembro (verão).
As duas estações acima são meramente de transição, sentidas apenas pelos habitantes (queda de temperatura no outono e aumento térmico na primavera), porém raramente pelas plantas. É comum ver algumas plantas perderam folhas ou florescerem em todas as estações do ano.
Importante ressaltar, também, que a vegetação dominante em Niterói (Mata Atlântica) é uma floresta com características tropicais, ou seja, é perenifólia (não costuma perder suas folhas). No geral, o índice pluviométrico de Niterói é de 1200mm.

RELEVO
O relevo é constituído por terrenos cristalinos, representados por maciços e colinas costeiras e por planícies costeiras constituídas de sedimentos, representados por planícies costeiras, localizadas próximas ao mar. A área mais extensa cobre a região entre as lagoas de Piratininga e Itaipu. Maciços predominam na porção sudeste do município: Serra da Tiririca, Serra do Malheiro e Serra do Calaboca. O ponto mais alto se localiza na Pedra do Elefante, na Serra da Tiririca, com 412m acima do nível do mar.

VEGETAÇÃO
Desde a época do descobrimento, a vegetação original é típica da Mata Atlântica com campos inundáveis, mangue e restinga, que hoje só está preservada em poucos locais, como, por exemplo, a Serra da Tiririca. Há, também, áreas de restinga e mangue nas encostas das praias e lagoas.
A cidade possui uma Reserva biológica e florestal, o Parque da Cidade, numa altitude de 270 m, ocupando uma área de 149.388,90 m², que possui um mirante da onde pode-se ter uma visão panorâmica da Região Oceânica e Icaraí, da Baía de Guanabara, em toda a sua extensão e do mar aberto.

One response to “Geografia”

  1. Niterói está deixando de ser a cidade sorriso. A matança, verdadeiro extermínio das árvores, não tem precedentes na cidade. Todas são cortadas: jovens, sadias, exóticas ou não, plantadas corretamente, enormes ou pequenas, tudo é suprimido. Me pergunto qual critério é observado para justificar esses cortes? Uma cidade que não cuida, não protege, e não respeita seu meio ambiente está longe de ser considerada uma cidade com qualidade de vida!

    Reply

Leave a Reply